Crítica: It – Capítulo 2

It – Capítulo 2” traz o encerramento de um dos filmes mais comentados de 2017. Mas tanto quanto o tempo de espera por ele é seu tempo de duração.

It - Capítulo 2

O retorno do Clube dos Perdedores traz muito do que ficou nas entrelinhas do primeiro filme. Principalmente a influencia dos poderes da ‘Coisa’ sobre a cidade de Denny. Se por um lado temos a falta da memórias dos personagens que saíram da cidade, do outro a negligencia dos morados espanta. No primeiro vemos uma senhora ignorando o sangue de Georgie na calçada. Agora, a primeira cena é uma agressão bem pesada, onde mesmo o palhaço aparecendo, ele de longe é o protagonista.

Mas voltando aos personagens, agora adultos, o reencontro vai trazendo as memórias de volta. Mike é o responsável por reunir todos já que não saiu da cidade. Bill é um escritor mas que é péssimo com finais. Richie é comediante e sua dupla com Eddie se destaca no filme, tanto pela comédia quanto pelo drama. Ben, por sua vez, é o que mais mudou nesse tempo. Beverly parece a mesma e não tivemos muito de Stanley por conta de seu suicídio.

It - Capítulo 2

O grande tempo do filme se deve a um embasamento necessário mas repetitivo. Por mais que tivessem que reviver seus traumas com a ‘Coisa’, em um grupo de seis pessoas isso fica tedioso. O roteiro ficou basicamente: caminhar por algum lugar, flashbacks, reflexão adulto, flashback, susto e seguir a vida!

O maior medo quando comparado com a ultima adaptação era a cena final. Mas para alívio geral da nação, ela ficou muito bem construída! Pennywise foi quem mais sofreu pois dessa vez muito de suas aparições dependiam dos efeitos especiais.

Aposta da Warner, mesmo com quase três horas ” It – Capítulo 2 ” é um dos melhores filmes do ano!

Nossa nota
Nota dos leitores
[Total: 7 Average: 3.7]

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *