Crítica: A Casa do Dragão – 1ª Temporada

A Casa do Dragão” é o spinoff tão esperado de “Game Of Thrones” e mostra que esse universo ainda rende muito para a HBO.

A Casa do Dragão

Viserys I sobe ao trono após um conselho que decide, de forma indireta, que a linhagem feminina não é valida para o trono. Em uma época onde os Targaryen ainda estavam cheios de dragões, vem de Viserys também a decisão que vai estimular um grande conflito. Afinal, após definir que sua filha, Rahenyra, sua sucessora, ele se casa novamente e tem um filho homem. Uma série de omissões e ruídos de comunicação depois, faz estourar uma das maiores guerras de Westeros.

Por serem acontecimentos passados, sempre há um desafio em adaptar. Afinal, já sabemos como vai acabar. E, por ser uma série de sucesso, se estabelecer como parte dela ao mesmo tempo que se distancia das comparações. Além disso, para o bem ou para o mal, esse histórico é cheio de elogios e críticas. Soma-se isso ao material base ser baseado em relatos, não uma história, e com liberdades na adaptação, temos sim uma ótima primeira temporada.

A Casa do Dragão

Com 10 episódios, a trama opta por saltos temporais para acelerar e chegar na guerra. Vemos Viserys sendo coroado, escolhendo sua filha como sucessora, as críticas se iniciando. Depois, o fortalecimento de Rahenyra pelo seu casamento com Lenor, os seus filhos, “morte” de seu marido e casamento com seu tio. Ou seja, entregou um começo, reforçando os pontos levantados sobre os Targaryen em GOT.

A Casa do Dragão” ensina como adaptar uma obra, entregando experiências para aqueles que sabem bastante do universo, quanto para aqueles que acompanham apenas o material audiovisual. Porém, também consegue, mesmo que com pequenas mudanças, surpreender quem já sabe os detalhes que virão, até o final da Dança dos Dragões.

Nossa nota
Nota dos leitores
[Total: 0 Average: 0]

Frednunes

Fred, primeiro de meu nome, técnico em Gestão Pública, mestre pokémon, nerd, pós graduado em Comunicação, viciado em séries, duelista, MBA em Gestão de Pessoas, administrador, apresentador e dono do Futari.

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.