Crítica: Shang Chi e a Lenda dos Dez Anéis

Shang Chi e a Lenda dos Dez Anéis” marca a promissora nova faze da Marvel nos cinemas. Um filme de origem que cumpre seu papel e estabelece o personagem na trama maior!

Shang Chi e a Lenda dos Dez Anéis

É engraçado notar e admitir que era isso que estávamos esperando, um novo filme da Marvel. Além disso, um alívio por “Viúva Negra” não ter ido para o cinema. Entretanto, a positividade também está na baixa expectativa. Afinal, como foi com “Guardiões da Galáxia”, Shang Chi não é o personagem mais conhecido. Bom, ao menos não era.

O filme é uma homenagem aos longas de Kung Fu que todos assistimos. Até por isso, o maior destaque está na ótimas cenas de luta, muito bem coreografadas. Inclusive, agora temos algo para comparar quando a Netflix lançar o live action de “Avatar”! Mas o humor foi uma grata surpresa, principalmente por conta de um personagem até conhecido do MCU.

Shang Chi e a Lenda dos Dez Anéis

Os Dez Anéis são diferentes do material de origem, mas aqui fazem bem mais sentido. A organização também segue, e continua como vimos no final. Porém havia algo a concertar, já que é utilizada em “Homem de Ferro 3”, de uma forma que desagrada boa parte do público. Shang Chi tem sua história bem completa, com a origem do personagem e sua “jornada do herói” bem estabelecida. O elenco de apoio é o melhor dentre os filmes solo, com cada um ganhando destaque na trama e papel no futuro. O vilão também é bom, ao ponto de dar pena! Afinal, a forma como seu luto chega a ser manipulado nos deixa com uma expectativa para uma redenção maior.

Shang Chi e a Lenda dos Dez Anéis” é divertido, com dose certa entre humor, drama e ação. Finalmente, Marvel!

Nossa nota
Nota dos leitores
[Total: 0 Average: 0]

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.