Crítica: A Maldição da Chorona.

A Maldição da Chorona‘ é o mais novo filme de terror que acaba sendo divertido. Mas isso não é algo que devemos considerar como ruim.

La Llorona é uma lenda bastante conhecida e teve origem no México. Segundo a história, uma mulher apaixonada se sente enciumada após a traição de seu marido. Movida por esses sentimentos, ela acaba matando os dois filhos do casal. Mas depois de perceber seu erro é condenada a vagar pelo mundo atrás de seus filhos.

Certamente que no filme os elementos da lenda estão apresentes. Mas para se livrar do fantasma, o longa parte para um combate corpo e alma, invés de invocar a alma dos filhos de Llorona. Dito isso, é fácil de perceber que para os conhecedores da história, e quem se incomoda com furtos de roteiro, o longa se perde do meio ao final.

Acompanhamos a história de uma assistente social, que na tentativa de cuidar de duas crianças acaba as entregando para Chorona. Após o acontecido, a mãe dos garotos reza por vingança e Chorona passa a assombrar os filhos da assistente social. Buscando por ajuda, ela vai até uma igreja onde a burocracia não traria o socorro em tempo hábil e ela se vê presa a um ex-padre com métodos discutíveis.

Lembramos que o filme faz parte do universo de ‘Invocação do Mal’ e a conexão se dá justamente na igreja. O Padre é personagem no filme da boneca ‘Annabele‘ e a ajuda mencionada é justamente o casal Warren. Mas essa ligação é apenas mencionada, algo muito positivo no meu ponto de vista.

Apesar da queda de qualidade no final e alguns probleminhas, o filme em geral é positivo. Certamente é um respiro depois de A Freira‘ ter decepcionado tanto. Parece que a receita voltou a agradar um pouco!

Nossa nota
Nota dos leitores
[Total: 2 Average: 2.5]

Você pode gostar...

2 Resultados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.